O gigante voltará ao sono profundo?

Tal quanto o país, as manifestações apresentam um caráter completamente heterogêneo. Além disso, o Brasil possui diversos problemas que desagradam diversos grupos e que podem ser observados nas manifestações. Essa característica passou a ser interpretada pela mídia como “movimentos sem causa bem definida” onde cada qual luta por aquilo que acredita e torna os protestos algo amplo e difuso. Mas uma coisa é certa: Todos convergem para a melhoria da nossa nação!

E foi esse caráter nacionalista e heterogêneo que desagradou a linha de frente das manifestações em São Paulo, o MPL. Nas ruas encontrávamos todo tipo de gente: O politizado – engajado em causas menos imediatas como saúde, educação, etc.- , o Legalize – que fazia questão de fumar sua erva e dar à esta certo caráter político e social -, o Modinha – que foi às ruas tirar sua foto para postar na rede social e dizer que fez história- e aqueles que são engajados politicamente e associados à algum partido e sua respectiva ideologia – este merece um paragrafo especial.

O MPL alegou encontrar parasitas do movimento que defendiam causas das quais eles discordavam, como a criminalização do aborto e a redução da maioridade penal. Além disso, criticou aqueles que hostilizaram os representantes de alguns partidos que tiveram bandeiras queimadas, sofreram repressão verbal, entre outros. Porém é inegável que estes estiveram presentes desde os primeiros atos e defenderam causas que estavam de acordo com a ideologia de esquerda do partido. Ou seja, o movimento sempre foi de esquerda e teve apoio de partidos políticos da esquerda. Quando este ganhou repercussão nacional através dos meios de comunicação – que enfatizaram o “apartidarismo” das manifestações –, aqueles que são conservadores ou apartidários, viram as bandeiras, que sempre estiveram presentes, como uma forma de oportunismo e certo desrespeito. Ou seja, teríamos nisso uma manipulação da informação a fim de criar tal discordância dentro das manifestações? Parece teoria da conspiração, mas a cada dia fica mais evidente a posição da televisão, dos jornais e revistas que possuem grande influência na opinião publica. Aqueles de maior alcance, sempre defenderam posições de direita e estiveram por trás de movimentos como a ditadura militar, a chegada de Collor ao poder, etc. Hoje a história parece se repetir e as redes sociais não foram capazes de conter o poder daquela que ainda possui maior influência sobre o povo: a televisão.

Em meio a tudo isso surge a oportunidade de grupos, ainda mais hostis – que vandalizam, assaltam, aterrorizam- atuarem. O movimento perde aos poucos o apoio popular, que nunca teve em maioria, logo, perde sua força.

No sétimo grande ato foi notória tal heterogeneidade e hostilidade daqueles que fugiram do caráter inicial do MPL: a manifestação pacifica em prol do passe livre. Frente a isso, estes decidiram pelo fim dos movimentos. As manifestações perderam a maior liderança e fonte de mobilização. A pergunta que fica agora é: Surgirão novas lideranças para defender as causas da maioria?

Caso todas as manifestações parem devido à falta de liderança, os protestos passados ficarão caracterizadas pela supervalorização dos 20 centavos que tanto foi questionada. Existe o risco do povo desacreditar nos futuros movimentos de rua que possam surgir. Assim, novas causas não terão apoio unânime e não terão forças para atingir seus objetivos. A omissão do MPL atrelada à falta de novos líderes podem ser motivos para o gigante voltar a dormir por mais um longo período.

Um Hipócrita.


Opine respondendo a enquete:

contato: artedahipocrisia@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s